• Depois de nós conhecermos atráves de um site de xvidios fui convidada a ter o primeiro encontro pessoal com ele. Sempre frequentei a academia e posso me considerar uma das saradas vip. Entramos em um quarto ricamente mobiliado, com uma cesta sobre uma mesa de canto, contendo flores do campo, ao lado de uma cama arrumada com lençóis de seda na cor lilás. O meu parceiro me levou até a borda da cama onde me sentei e ele delicadamente me tirou os sapatos e, subindo as maos sob a minha saia até a altura da cintura, me tirou a meia e a calcinha. Me roçou a mão em todo o meu ventre, me deixando completamente acesa. Ele me desabotoou a blusa e tocou os seios comprimidos no soutien de mulher. Esse homem, já com alguma mechas brancas nos cabelos era muito bonito e realmente muito carinhoso. As lembrança me levavam aos primeiros anos do casamento. Eu estava extasiada com a idéia de reviver momentos de intensa ternura e fazer um sexo com prazer noturno e um furor inigualável. 

    Alias me dei conta de que necessitava mais do que nunca daqueles momentos. Ao me despir totalmente o meu parceiro me reclinou sobre as almofadas recostada na cabeceira da cama e começou a despir-se e eu fiquei ali admirando aquele homem maravilhoso, o seu corpo musculoso, seus braços fortes e sua cara de desejos. 

    Então ele se debruçou sobre mim com um beijo tão intenso que me doeu a alma, e nesse momento eu percebi que deixei de ser apenas a gata virtual do site de sexo onzebiu e deixei ele percorrer todo o meu corpo com suas mão passando pelos meus peitos, pernas, enquanto eu o abraçava e o puxava apertando-o em meu corpo. Ele me puxou pelos cabelos, levantou o meu rosto e começou a beijar o meu pescoço passando sua língua pela minha pele até chegar aos meus ouvidos e sussurrar palavrões do tipo " minha amante, puta ordinária". Estava inebriada, e comecei a passar as mãos pelo corpo do meu homem, pegando em suas nádegas, lindamente entumecidas pelos movimentos e contrações de todos os seus órgãos. Foi então que ele me deitou de costas, me encolheu as penas e começou a acariciar as minhas nádegas com sua mão ao mesmo tempo em que deliciosamente me acariciava a parte mais sensível do meu corpo. Sua boca maravilhosa me sugava a pele e minhas reentrâncias com tanto furor que eu não resisti e aconchegando-me a ele introduzi o seu bastão, duro como ferro, todinho em minha boca, fazendo movimentos circulares com a minha língua, enquanto lhe passava as mãos em suas partes mais escondidas. 

    Entramos juntos em êxtase total e depois de alguns minutos de extrema sensibilidade, percebi que o meu parceiro ainda queria continuar transando, eu também o queria. Era fogo demais para ser contido em poucos minutos. Me levantei e fiquei de quatro e o meu parceiro me tomou pela cintura como se fosse me transpor, introduziu-se em mim o quanto foi possível, fazendo movimentos de me empurrar e puxar, empurrar e puxar. Eu me sentia a própria égua coberta pelo seu cavalo em que a transa se processa com as patas do macho nas costas da fêmea. De repente os movimentos foram ficando mais intensos e, ofegantes, soltamos urros de prazer, juntos, em coro de duas vozes. Eu me deitei entregue `as almofadas de seda macia quando o meu parceiro, ainda excitado começou a passar a mão em mim e inclinado-se sobre meu corpo, começou a lamber os mamilos e eu sentia que aquele homem ainda não tinha exaurido todas as suas vontades. 

    Ele me queria mais. Comecei a acaricia-lo com as mãos e percebi que ainda teríamos mais tantas transas quantas vezes nos acariciássemos e comecei a beijar o meu parceiro na boca, no peito, na barriga. e tudo reacendeu em nós e voltamos a transa desta vez ele sobre mim, beijando-me a boca e fazendo movimentos de vai e vai.. vai e vem... vai vai vai.. vai.. vai. vem.. vem.. e nova explosão de prazer total. Descobri que o meu amante é melhor que o marido


    votre commentaire


    Suivre le flux RSS des articles de cette rubrique
    Suivre le flux RSS des commentaires de cette rubrique