• Fodi a novinha na confraternização da escola

    Fim de ano é sempre a mesma coisa. Amigo secreto, confraternização e coisa e tal. Isso que vou narrar aconteceu comigo no ano passado. Só vou contar agora porque dia 19/12 vou nessa mesma confraternização e isso me deu vontade de relatar o que aconteceu em 2007. 

    Durante a semana nossa coordenadora começou a recolher dinheiro para uma confraternização num sítio. Até aí legal mas já fiquei imaginando o saco que seria. Professores quando estão juntos o papo é sempre o mesmo: aluno.

    Chegando o dia do tal lazer peguei meu carro e fui na escola encontrar com o pessoal. Lá quem não tinha carro se ajeitava com quem tinha. Todos em cada carro rumamos para o sítio. No caminho bastante descontração, risadas, piadinhas, etc. Chegando no sítio começamos a organizar as coisas: ligar o som, colocar a cerveja no frizzer, os variados pratos e etc.

    Me animei porque o lazer não se resumia só em professores vi que amigos e parentes também vieram. Nessa reparei numa ninfetinha que fora também convidada e que ajudava na arrumação. Claro que o nome dela não vou dizer mas o perfil não posso deixar de descrever: cabelos compridos e pretos, seios pequenos, bundinha empinada, pernas cumpridas e usava um shortinho azul que realçava sua beleza e sensualidade.

    Com os comes e bebes e som rolando a festa começou a ficar mais animada. Pela menina ser muito bonita não parava de olhar para ela, principalmente para sua bundinha. Como sou louco por bunda não tinha como disfarçar meu desejo. Quando ela foi para a piscina não perdi tempo, fui atrás. Na piscina me aproximei e começamos a conversar. 

    Voltamos para o rancho e fiquei ainda conversando um pouco com ela. Comecei a reparar que durante todo aquele dia ela não parava de me olhar. Um dos meus colegas até comentou da pagada de pau que ela estava dando. Meus olhos não desgrudavam da bundinha dela. E pensei comigo: se der esquema vou dar uns pega nessa mina.

    Com a cabeça cheia de cerveja fui dar uns mergulhos de novo e logo atrás vinha a perdição entrando na piscina também. Me animei e nadei em sua direção.

    - E aí está gostando do lazer?

    - Estou sim. Um pessoal bacana e divertido né!

    - É verdade. Eu pensei que seria chato mas estou vendo que valeu a pena!

    Reparei que ela estava com medo e perguntei.

    - Você não sabe nadar?

    - Sei mas muito pouco. Tenho medo de ir para o fundo!

    - Pode vir eu fico perto de você!

    Ela então começou a entrar um pouco mais. Num dado momento ela ficou insegura e se arragou no meu ombro. Eu nada bobo dei mais um passo em direção da parte funda. Aí ela segurou de verdade e disse:

    - Aqui é fundo. Tenho medo!

    - Não se preocupe segura em mim!

    Na piscina tinha algumas crianças brincando que nem repararam em nós. Nessas alturas minha rola já estava dura dentro da sunga. Conforme a agitação fui me encostando nela por trás. Acho que ela sacou o lance pois foi encostando sua bundinha no volume do meu pau.

    - Me segura tá, se não afundo!

    Meu pau estava tão duro que achei que iria comer aquela menina ali mesmo. Esfregava discaradamente e ela gostando. Não aguentando mais disse baixinho em seu ouvido:

    - Já vi que você está gostando da encoxada!

    - Disfarça se não a criançada vai perceber!

    Comecei a passar a mão na bucetinha dela por cima do biquini. Ela então passou a gemer baixinho e apertar meu pau.

    - Ssssssss...que rola dura meu Deus do céu!

    Como ali não tinha jeito nos recompomos e disse então:

    - Vamos fazer o seguinte você sai primeiro da piscina e depois eu saio. Te encontro num quartinho de ferramentas perto do campinho de futebol lá embaixo tá!

    Assim fizemos. Fui até o tal quartinho e fiquei esperando. Alguns minutos depois ela apareceu. Disfarçamos tão bem que ninguém sacou nada. Entramos já nos agarrando feito loucos. Beijei com vontade aquela boca e ela a apertar meu pau por cima da sunga. 

    - Vamos logo não podemos demorar muito tempo se não as pessoas vão sacar que sumimos!

    Comecei então a mamar os peitinhos dela e a passar a mão em sua bundinha. Ela ajoelhou-se e tirou meu pau da sunga. Olhou com admiração e disse:

    - Noooossaaa que cabeçona, sssssss...

    Apesar de ser novinha sabia mamar um pau muito bem. Colocava inteirinho na boca, lambia, chupava a cabeça e descia até embaixo.

    - Isso novinha gostosa chupa essa rola, sssssss....aaaaiiiiii...que delícia de boquinha!

    Caí de língua na bucetinha dela. Gemeu até pedir que comesse logo.

    - Vai come logo não aguento mais come!

    Nesse quartinho tinha uma mesa um pouco baixa. Ela se apoiou na mesa e encostei minha rola por trás. Esfreguei a cabeçona na entradinha da buceta e fui colocando bem devagar.

    - Aaaaaiiiiiii...sssssss...iiiiisso de-va-gar!

    - Nooossaaa que bucetinha apertadinha hein!

    Iniciei o vai e vem bem gostoso naquela bucetinha linda. Enquanto metia naquela ninfeta escutávamos o barulho dos garotos brincando no campinho.

    - João você vai no gol beleza?

    - Eu também quero jogar Edson!

    - O meu já está completo vai pro lado do Jefferson...

    Escutando isso e plaft, plaft, plaft na bucetinha da minha putinha. Como estava sem camisinha disse que iria comer o cuzinho dela até gozar. Ela por sua vez disse:

    - A nããão, eu nunca dei o cú e tenho meeeedo!

    - Relaxa minha lindinha. Eu coloco bem devagar se doer eu paro! (falei tirando o pau da buceta e punhetando devagar)

    - Não sei. Minhas amigas dizem que mulher que dá o cu é vagabunda!

    - Que ridículo. Não tem nada a ver. Hoje em dia muitas meninas estão dando a bundinha sem nenhum problema!

    - Eu sei mas não é normal!

    - No sexo tudo pode acontecer. O que manda é o prazer. Deixa eu comer vai. Dá o cuzinho pra mim dá!

    - Tudo bem vamos tentar. Mas bem devagar hein!

    Sem demora passei saliva no cuzinho dela e encostei a cabeçona. Fui então empurrando bem devagar. A cabeça já se cumprimia na portinha do cú. A ninfetinha se contorcia de medo e ansiedade. Foi indo, foi indo e passou a cabeça.

    - Noooossaaaa...que cú apertado!

    - Aaaaaaiiiiii devagarzinho, assiiiimm. Seu pinto é muito grosso!

    Meu pau já começava a ser engulido pelo cuzinho dela. Iniciei então um vai e vem bem devagar até acostumar. Enquanto isso, lá fora:

    - Vai João agarra a bola pô!

    - Gooooolllll!!!!!

    - Caralho meu. Segura os cara aí pô!

    A garotada jogando bola e eu comendo um cuzinho apertadinho de uma ninfeta. Nessas alturas eu já tinha aumentado a velocidade e a safadinha rebolando no meu pau bem gostoso.

    - Ai, ai, ai, ai, ssss, uiiiiii, delícia de cacete. Fode. arromba minha bunda. Aaaaaiiiii, uuuuummmmm, sssssss...

    - Nossa que cuzinho gostoso!

    O cuzinho dela já acostumara com meu pau pois flexionava com mais facilidade. Eu socava bem gostoso e beijava a nuca dela. Ela virava pra trás e me dava um beijo na boca dizendo baixinho:

    - Pintão gostoso, aaaiiiiii, ssss...arromba meu cú, iiisso...

    Depois de tanto entra e sai naquele cú fantástico anunciei que iria gozar. 

    - Aaaai vou gozar, vou gozar, vou...

    Comecei a bombar o cú dela com força e despejar minha porra reto a dentro. Ela gemia alto e rebolava gostoso.

    - Isso goza no meu cu, enche ele de porra vai!

    - Que cuzinho safado! Toma minha porra caralho!

    Falava isso e empurrava todo o cacete até o saco. Que metida gostosa. Gozei feito um besta naquela bundinha gulosa. Nem parecia ser virgem aquele cuzinho lindo e delicioso. Meu pau aos poucos amolecia dentro do rabinho dela.

    Tirei e pedi que chupasse mas ela não quis. Limpou apenas na calcinha.

    - Nossa que foda! Meu cu está até amortecido de tanto levar pau!

    - Não esquenta daqui a pouco passa. Você mete gostoso pra caramba!

    - É nada, você que mete gostoso.Só não fala pra ninguém tá! ( dizia isso pegando no pau com todo carinho)

    - Tudo bem!

    Coloquei a sunga e ela o biquini e ficamos esperando uma oportunidade de sair do quartinho. Quando chegou a hora certa ela saiu primeiro e minutos depois eu saí. No rancho o pessoal bebia e dançava. Nem se tocaram do nosso sumisso. Ela foi novamente para a piscina e eu pegar uma cerveja na geladeira.

    Na próxima sexta vai ter confraternização de novo e estou torcendo que ela apareça por lá. Não acredito muito pois nestes dias eu a vi com um namoradinho. Não precisa ser ela pois se pintar outra eu arrasto para o quartinho também (rsrsrsrs).

    Mulherada estou aguardando seu e-mail.

    taradopbundas@ig.com.br


  • Commentaires

    Aucun commentaire pour le moment

    Suivre le flux RSS des commentaires


    Ajouter un commentaire

    Nom / Pseudo :

    E-mail (facultatif) :

    Site Web (facultatif) :

    Commentaire :